segunda-feira, 4 de abril de 2016

Comics & Cosmics #22 | Grandes Sagas para o Cinema



Olá leitores, com todo o advento de filmes de super-herois que estamos tendo, uma coisa que estamos vendo muito são sagas clássicas sendo adaptadas para as grandes telas, mesmo com algumas diferenças (muitas vezes por questão de direitos, como Quarteto Fantástico não estar presente na Guerra Civil), ainda assim conseguem trazer boas adaptações, salvo algumas exceções como X-Men 3, que conseguiu destruir a incrível saga da Fênix Negra. Mas como todo bom fã, sempre bolamos na nossa cabeça como poderia ser nossas sagas favoritas no cinema, vamos ver como poderiam ser adaptadas.

Dinastia M: A Queda dos Mutantes


Dinastia M foi uma mega saga, que teve a união dos X-Men com os Vingadores, com a Feiticeira Escarlate no meio de todo esse furacão, Wanda ainda estava muito fragilizada por causa da perda de seus filhos, que lhe foi revelado serem apenas fruto da sua mente e de seus poderes, a mente dela fica destruída após isso tudo, os Vingadores e os X-Men decidem que é perigoso demais deixar Wanda viva, mas quando os heróis encontram Wanda, um clarão cobre todos. O primeiro a acordar é Peter Parker, com o choro de seu filho, e quando ele olha para o lado, ele vê Gwen Stacy ao seu lado, mandando Peter ir cuidar da criança. Toda a saga se passa numa realidade alternativa, em que os mutantes são a maioria dominante. aos poucos os heróis conseguem perceber a falsa realidade e tentar de tudo para voltar ao mundo normal. Após descobrirem o verdadeiro culpado de todos os acontecimentos, a realidade volta ao normal, menos para os mutantes, pois Wanda diz as famosas três palavras que quase dizimaram a raça mutante "No More Mutants", fazendo com que a população mutante fosse reduzida a apenas 198 membros por todo o mundo, iniciando um dos períodos mais conturbados dos discípulos de Xavier. Ver essa saga pelas mãos da Marvel Studios é praticamente impossível, em vista que ele tem apenas Wanda, e nós não sabemos ainda a extensão dos poderes dela, mas tudo o que foi mostrado na Era de Ultron não indica a alteração da realidade, já pelas mãos da Fox teríamos apenas os mutantes, sem nenhuma outra equipe , a não ser que eles fizessem um crossover com o Quarteto Fantástico (coisa difícil depois do último filme da equipe).

Flashpoint: Condenando o Futuro para Salvar o Passado


Essa com certeza foi uma das melhores sagas da DC dos últimos tempos, que serviu de porta entrada para os Novos 52, nessa saga temos o Flash, que decide voltar ao passado para salvar a vida de sua mãe, ele consegue salvar, mas isso altera totalmente o futuro, e quando Barry volta para o período que saiu, tudo esta completamente de ponta cabeça, nesse futuro alternativo que ele cria o Batman não é Bruce, e sim Thomas Wayne, foi Bruce que morreu naquela fatídica noite no beco, seu pai se torna o Batman (muito mais violento que seu filho) e a mãe, Martha Wayne, acaba enlouquecendo com a perda do filho e se torna o Coringa desse futuro. Temos uma Europa totalmente devastada por uma guerra entre os atlantes e as amazonas, e de quebra o Flash desse futuro não tem poderes, e temos o Doutor Zoom, que nesse futuro se torna um paradoxo vivo, não tendo mais nenhuma ligação com Flash. No combate final, onde estava rolando a guerra entre os atlantes e as amazonas, Flash tem seu combate com Zoom, que joga na cara do herói que tudo aquilo que estava acontecendo era sua culá, no seu egoísmos de salvar sua mãe, Zoom teria conseguido matar o Flash, se o Batman não tivesse intervindo. Após Flash correr tanto seguindo a recomendação de Pandora, unido três linhas temporais, fazendo com que a Terra 0 se fundisse ao universo Vertigo e Wildstorm, conseguindo assim voltar para a sua linha do tempo. A Warner possui uma grande vantagem em fazer filmes com muitos personagens pois ainda possuem boa parte dos direitos de seus heróis, mas para fazer um filme desse tamanho precisa ter um terreno preparado, mas ao mesmo tempo ele pode ser um pontapé inicial para dar fechamento a uma série de filmes, e iniciar novas aventuras com novas equipes, com todo um universo de possibilidades.

Planeta Hulk\Hulk Contra o Mundo: A Fúria do Golias Esmeralda


Para fechar com chave de ouro, essas são duas sagas que não podem ser trazidas separadas, uma complementa a outra. No Planeta Hulk temos o Hulk sendo jogado para fora da Terra pelo grupo dos Illuminati (um grupo formado por Professor X, Doutor Estranho, Senhor Fantástico, Namor, Homem de Ferro e Raio Negro), Hulk cai num planeta extremamente hostil, e acaba sendo capturado e se tornando um gladiador, após tantas lutas ele acaba se aliando a outros gladiadores, se tornando irmãos de armas, e numa bela noite, os rebeldes do reino entram em contato com o Hulk, pedindo que ele se junte a eles, para que juntos pudessem derrubar o Rei Vermelho, Hulk e sua irmandade acabam se unindo aos rebeldes. Após uma série de aventuras pelo planeta, que incluiu muitas lutas contra as tropas do rei, liderados por sua Caiera, guarda-pessoal, que num dado momento da historia vê que o Rei está errado e vai para o lado do Hulk, se tornando a consorte do Golias Esmeralda. Após o Hulk derrotar o Rei Vermelho e se tornar o novo líder do planeta, parecia que sua vida estava perfeita, isso até a nave em que ele veio explodir, e acabar com a frágil estabilidade das placas tectônicas do planeta, causando a destruição do mesmo e a morte de Caiera, que estava grávida do Hulk, ele fica louco de raiva e junto de seus irmãos de armas, volta para a Terra sedente por vingança. Na Terra ele derrota todos os Illuminati, começando por Raio Negro, um dos poucos heróis que tinham força para derrota-lo, nem mesmo a Hulkbuster deu jeito nele, e após dominar Nova York totalmente e derrotar boa parte dos heróis, o Sentinela entra em ação, e em um combate épico em que o Sentinela quase perde o controle e deixa o Vácuo assumir. Em seguida Banner derrota o Sentinela, e descobre toda a verdade sobre a destruição de seu planeta, sua ira alcança um tamanho tão grande que a energia emanada por ele ameaçava a Terra, então ele pede para Stark disparar com seu satélite nele, para conseguir derruba-lo, após isso Banner foi preso e seus irmão de armas foram levados sob custodia também. Essa com certeza seria uma ótima saga para se ver nos cinemas, com exceção de alguns personagens como Professor X que não poderiam aparecer, mas ainda existe a condição dos direitos do Hulk, que estão com a Universal, e desde a compra da Marvel pela Disney o contrato ficou fragilizado (por isso não temos mais filme solo do Hulk programado).

Bom gente, essas são apenas algumas das sagas que eu gostaria de ver nos cinemas, mas e vocês, quais sagas vocês gostariam de assistir na telona, deixe nos comentários.


Nenhum comentário:

Postar um comentário